Pular para o conteúdo

Quem acredita em O Segredo?

junho 23, 2017

Ilustração: Desconhecido

Em 2010, assisti pela primeira vez o documentário O Segredo. Coloquei em prática na mesma hora e em um mês, estava trabalhando no emprego dos meus sonhos: ser estagiária de design na Superinteressante. Na época, não tinha essa vaga na revista, mas fui cara de pau e enviei um e-mail com meu portfólio falando sobre a minha vontade de trabalhar lá. Mesmo sabendo que essa possibilidade era pequena, acreditei e fui. Eu não era o novo talento do design, nem me indicaram pra vaga inexistente mas minha vontade, cara de pau e convicção de que faria um bom trabalho fez com que eles me contratassem – palavras do meu chefe na época.

Depois de três anos como designer, resolvi ser ilustradora. Seis meses depois, eu já tinha trampo de ilustração. E não porque eu era a melhor ilustradora, mas porque eu acreditava no que estava fazendo, mesmo sem saber o que estava fazendo direito. Três anos depois resolvi trabalhar com cerâmica e, hoje, posso dizer que é o suporte que tem me dado mais prazer em criar – e é o que as pessoas têm mais pedido para que eu produza. Acredito que isso aconteceu não porque eu seja a melhor ceramista do mundo – na real, nem ceramista sou – mas porque eu faço e acredito no que faço. Mas como acreditar em si próprio? Como conseguir o que você quer? Foi com o filme que aprendi.

O documentário, que está disponível no Netflix, é um tanto brega e com uma filmagem bem antiga e o que ele diz, na real, já foi dito por algumas religiões. Os céticos acham que tudo que é falado no doc é uma bobagem. Mas eu, que creio em horóscopo, espíritos e forças do universo, acredito e sigo com esta fórmula que nunca me falhou.

O longa metragem traz depoimentos de escritores, pesquisadores e filósofos sobre o sucesso – que é basicamente a lei de atração que diz que as nossas emoções são responsáveis pelos acontecimentos do nosso dia-dia. Se tivermos bons pensamentos, coisas boas acontecerão em nossas vidas. Se pensarmos em algo ruim, mau acontecimentos irão ocorrer.

Quando alguém tem algum desafio ou algum desejo, os primeiros pensamentos que vêem a cabeça são: “não vou conseguir”, “vai ser difícil” ou “e se eu falhar”. Pois bem, a primeira lição é exatamente eliminar pensamentos negativos do seu vocabulário – ou pelo menos tentar. Pensar em coisas ruins faz  com que seu inconsciente acredite que você não vai conseguir fazer um bom trabalho. Se você pensar que tudo vai dar certo, não importa as adversidades ou erros pelo meio do caminho, você continuará até a chegar no acerto.

Lição número dois: acreditar que você é capaz. Quando você acredita em si, você faz com que as pessoas acreditem em você também. Seu trabalho tem mais credibilidade e você tem mais vontade de criar.

Lição número 3: Plante coisas boas e coisas boas você colherá. Como todo jardineiro, você sempre tem que regar o que está plantando até que os frutos nasçam, Essa é a lição principal, não basta plantar coisas boas e ficar esperando que elas aconteçam. Você tem que trabalhar para que tenha resultados. Se vai trabalhar muito ou trabalhar pouco, é uma escolha sua. Só você pode saber quanto que você quer colher.

Seguindo essas três lições, tudo que quis fazer ou ser, consegui. Porque plantei boas energias no universo, acreditei em mim e trabalhei para que ele me trouxesse de volta coisas boas. Para os céticos, a lei de atração pode ser substituída pelo nome de autoestima e autoconfiança que é acreditar em algo e seguir em frente, sem desistir.

Acredito que as duas possam levar ao mesmo fim, basta você escolher qual caminho seguir. Eu como uma boa pessoa mística, acredito que as minhas energias positivas jogadas no universo e na minha arte, voltam pra mim em forma de reconhecimento e coisas que me realizam.

E você, qual caminho quer escolher: o cético ou místico? Me conta também, você tem algum segredo para o sucesso?

Texto baseado no filme O Segredo – Netflix

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. Ian permalink
    julho 4, 2017 3:58 am

    Depois que eu voltei pro lado místico da força e a entender como eu dissiparia qualquer energia ruim que tivesse por perto, comecei a superar as maiores crises no trabalho. Mas é um exercício constante né, rs. Emanar coisas boas geram os melhores resultados ❤

    • Renata Miwa permalink*
      julho 4, 2017 3:04 pm

      Siiim, com certeza 🙂 eu também resolvi me posicionar assim na vida e só coisas boas começaram a acontecer, não sei se por poderes maiores ou só porque comecei a ignorar as coisas ruins mesmo 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: