Pular para o conteúdo

Como você deveria dizer em voz alta que é artista (ou como acreditar que você é um ilustrador)

janeiro 31, 2017

11

Minha maior dificuldade durante toda a minha trajetória foi acreditar em mim mesma, acreditar que eu era boa o suficiente e que o que eu fazia era ilustração de verdade. Toda vez que alguém perguntava como andava a minha vida profissional, eu sempre respondia com um: “ah, tô fazendo umas ilustraçõezinhas pra tal revista”. Se perguntavam qual era a minha profissão, eu continuava a falar que era designer.

Era difícil admitir pra mim mesma que eu tinha me tornado uma ilustradora. Parte desse medo era porque eu achava que meu trabalho não era tão bom quanto aos dos artista que eu admirava.

A forma como eu me apresentava para o mundo não era a das mais confiantes e isso acabava refletindo no meu trabalho.

Tudo mudou quando levei um puxão de orelha do meu querido amigo e artista Loro VerzEm uma das minhas visitas ao seu ateliê, ele me perguntou como estavam indo meus trabalhos e eu, mais uma vez, respondi que estava fazendo minhas ilustraçõezinhas. Eu me lembro que ele me deu uma bronca dizendo que eu deveria me valorizar, acreditar mais em mim. Porque se eu tratasse o que eu fazia como “inhas”, as pessoas me tratariam da mesma forma. Que eu deveria bater no peito e dizer: “sou artista”. Se eu não acreditasse em mim, ninguém poderia acreditar.

Daquele dia então comecei a olhar todos os dias no espelho e dizia pra mim mesma: sou ilustradora, sou artista. Parece até um texto tirado do livro “O Segredo”, mas desde que comecei a me apresentar com este título, mais trabalhos apareceram, meu trabalho evoluiu e até exposição internacional eu participei. Acho que o fato de você se mostrar pro mundo dessa forma faz com que as pessoas te vejam assim.

Percebi que, no meu caso, aceitar a minha nova profissão era muito mais uma questão de auto estima do que minha capacidade como ilustradora mesmo. Conheço excelente artistas que mandam muito bem, mas que não acreditam em si e acabam no esquecimento. E ao mesmo tempo conheço bastante artistas medíocres que são ovacionados por onde passam por saberem se vender.

Qual dos dois você quer ser? Reflita.

E se você ainda não acredita em si, repita no espelho até que você comece a acreditar. E deixe que o mundo julgue o resto.

Anúncios
5 Comentários leave one →
  1. Vitória Benevides permalink
    janeiro 31, 2017 6:16 pm

    Acabei de descobrir seu blog e achei ele maravilhosoooo!! O conteúdo é ótimo e é lindo ir lendo sobre a sua jornada como ilustradora. Continue com esse trabalho incrível, vc é um amor ❤

    • Renata Miwa permalink*
      janeiro 31, 2017 8:20 pm

      Obrigada 🙂 espero que continue a ler! Porque tenho bastante texto pra postar!!!

  2. fevereiro 15, 2017 5:38 pm

Trackbacks

  1. Como a ilustração salvou minha vida (ou como criar é nos fazer sentir vivos) | Caixa Ilustrada por Renata Miwa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: